Saiu na mídia!

Saiu na mídia!
14 de setembro de 2022

Projeto inspirado em Anne Frank atua com jovens do Borel

“Criando com Anne” – Projeto social com moradores da comunidade Indiana, localizada no Complexo do Borel, visa reunir realidades tão distantes e tão próximas ao mesmo tempo, incentivando os jovens a lerem, interpretarem e refletirem

Para que a importância de Anne Frank personagem na história mundial, não seja esquecida, está nascendo o projeto “Criando com Anne”, idealizado e realizado por Clarissa Kahane, Heder Braga e pelo Museu Judaico do Rio de Janeiro. Com patrocínio do Fundo Rogério Jonas Zylbersztajn, o projeto visa atender 20 jovens da comunidade Indiana, localizada no Complexo do Borel, no Rio. Eles receberam exemplares da obra “O Menino do Pijama Listrado”, traduzido em vários idiomas e, que inclusive, virou filme.

Uma Oficina Criativa acontecerá e terá a participação desses jovens de 12 a 17 anos, de 14 de setembro a 12 de outubro, com a premissa de dar continuidade ao trabalho desenvolvido anteriormente, na comunidade, com o projeto “Cartas para Anne Frank”. O “Criando com Anne” mantém o viés literário e de produção artística criativa, oferecendo aos jovens oficinas, distribuição de livros, exibição de filmes, debates e atividades que estimulam a leitura e o desenvolvimento artístico.

As personagens de “O Menino do Pijama Listrado”, assim como as de “O Diário de Anne Frank” e os adolescentes cariocas estão separados por milhares de quilômetros e mais de meio século. Certamente, não se pode comparar o contexto da Segunda Guerra com uma cidade como o Rio de Janeiro hoje. Estudos apontam fatores que se assemelham e geram empatia dos jovens com a obra. São identificadas questões que geram nos alunos o mesmo desconforto. Um exemplo é a identificação com a angústia e o sofrimento das personagens em relação às marcas de discurso que circulam pela sociedade.

Racismo, desigualdade social e outros problemas estruturais também são questões fortes no Brasil, e podem ser enxergadas na literatura, o entendimento entre personagem e leitor. Assim, além de incentivar a leitura de uma obra, o projeto “Criando com Anne” tem como objetivo dar voz aos jovens, que serão autores e protagonistas da sua própria história e vai buscar uma reflexão junto à sociedade sobre os desejos e as angústias dos jovens de hoje e promover um diálogo entre eles e essas obras da literatura.

A esses jovens será dada ainda a possibilidade de assistir aulas sobre o tema, ministradas por nomes como Michel Gherman, Tatiana Henrique, Clarissa Kahane e Heder Braga.

Ao final, vão poder produzir materiais, mostrando suas realidades, promovendo uma comparação e reflexão sobre as mudanças necessárias no mundo.

Michel Gherman:
Doutor pelo Programa de Pós-graduação em História Social pela UFRJ (2014). Tem mestrado em Antropologia na HebrewUniversity of Jerusalem. Pesquisa sobre temas como holocausto, evangélicos, Israel e Palestina.

Tatiana Henrique:
É artista e pesquisadora de tradições orais e contação de histórias. Doutoranda em Artes – UERJ. Mestra em Memória social – UNIRIO. Professora nos cursos de Pedagogia e Teatro da Faculdade Cesgranrio, RJ. Constrói diálogos sobre teatro, narratividade e culturas africanas e aficana-diapóricas.

Clarissa Kahane:
Clarissa Kahane é formada em Pedagogia pela UERJ. É autora, preparadora de elenco, atriz e diretora. No teatro, foi indicada ao prêmio “Cesgranrio” de melhor espetáculo, como co-autora e idealizadora da peça “Meu Saba”, é co- autora dos espetáculos de comédia “Absurdo” e “Adultério”, da Cia Atores de Laura. Dirigiu “Filho do pai”, com Antonio Pitanga e foi diretora assistente de variados espetáculos. No cinema foi diretora assistente do curta “Porque as Valsas São Breves”. Na televisão atuou como assistente de direção na linha de shows e em programas de humor, como “Isso é muito a minha Vida”, “Interrompemos a programação com Dani Calabresa” e “The Fake Brasil”, na Globo, “Sexta Black”, programa de entrevistas no GNT, (2ª temporada) e “O Dono do Lar”, no Multishow (5ª temporada). Atualmente, está trabalhando de co-criadora do projeto piloto de pílulas de humor sobre maternidade, com Marcelle Oliveira e Juliana Didone.

Heder Braga:
Professor, pesquisador, ator e produtor doutorando em Artes Cênicas (PPGAC – UNIRIO) e Mestre em Estudos de Teatro (Universidade do Porto), Heder integra a equipe do Laboratório de Estudos do Espaço Teatral e Memória Urbana e também atua como ator e produtor de diversos espetáculos teatrais, tendo colaborado com Ricardo Kosovski, Ivan Sugahara, Diego Morais, Pedro Kosovski, Isaac Bernat, Lázaro Ramos, Daniel Herz, Renato Rocha, André Matos, Bibi Ferreira, entre outros.

Ações:
– Distribuição de livros;
– Distribuição de cestas básicas;
– Realização de 5 encontros;
– Oficina de arte;
– Oficina de literatura;
– Produção de um mini documentário;
– Prêmio de um smartphone para um dos jovens.

Objetivos:
– Apresentar possibilidades literárias que flertam com questões sociais que permeiam a realidade dos jovens que participam do projeto Estimular a criatividade e senso crítico, além de promover o debate sobre demandas sociais, criar um ambiente informal para o desenvolvimento artístico e compartilhar histórias e experiências.

Encontros:
– 1º Encontro - 14/9 Leitura e debate sobre o livro “O Menino do Pijama Listrado”;
– 2º Encontro – 21/9 – Oficina de Literatura;
– 3º Encontro – 28/9 - Sessão de cinema com o filme ” O Menino do Pijama Listrado”;
– 4º Encontro – 5/10 – Oficina Criativa;
– 5º Encontro – 12/10 Confraternização e premiação dos jovens

Ficha técnica:
Realização: Museu Judaico do Rio de Janeiro
Idealização: Clarissa Kahane e Heder Braga
Monitor: Rafael Oliveira
Oficineiros: Clarissa Kahane, Heder Braga, Michel Gherman, Tatiana Henrique
Designer gráfico e Social Media: Danielle Aguiar
Editor: Henrique Trés Fotografia
Vídeos: Sérgio Greif
Assistente de produção: Milena de Sousa
Patrocínio: Fundo Rogério Jonas Zylbersztajn

Fonte: https://diariocarioca.com/cenario/livros/noticia/2022/09/13/projeto-inspirado-em-anne-frank-atua-com-jovens-do-borel/10340779.html